EFEITOS DAS BEBIDAS ENERGÉTICAS EM PARÂMETROS ELETROCARDIOGRÁFICOS E NA PRESSÃO ARTERIAL

EFEITOS DAS BEBIDAS ENERGÉTICAS EM PARÂMETROS ELETROCARDIOGRÁFICOS E NA PRESSÃO ARTERIAL

Cardiologia
Dimosthenis E. Papakonstandinou
Cardiologia
CRM 12159 - RQE 6479

O consumo de bebidas energéticas está associado ao incremento dos atendimentos de emergência em prontos socorros. Esse fator levou os autores a conduzir um estudo randomizado com 34 indivíduos com idade média de 22 anos.

Os participantes beberam 940 ml de bebida energética em 60 minutos, seguidos de análise eletrocardiográfica (QTC, PR, QRS) e da pressão arterial braquial e central, até 240 minutos após o consumo das bebidas. A conclusão dos autores é que essas bebidas prolongam o intervalo QTC e aumentam os níveis de pressão arterial. (JAHA, 2019).