CONSUMO DE AÇÚCAR E BEBIDAS ADOÇADAS ARTIFICIALMENTE (REFRIGERANTES) ASSOCIADOS AO RISCO DE AVC E DEMÊNCIA

CONSUMO DE AÇÚCAR E BEBIDAS ADOÇADAS ARTIFICIALMENTE (REFRIGERANTES) ASSOCIADOS AO RISCO DE AVC E DEMÊNCIA

Dimosthenis E. Papakonstandinou
Cardiologia
CRM 12159 - RQE 6479

É importante dizer que outros trabalhos recentes, como ACEND, realizado na Inglaterra, com dose baixa de ômega 3 misto (DHE + EPA) de 1 grama ao dia, não mostrou benefício cardiovascular.

A ingestão de açúcar e bebidas adoçadas artificialmente se relaciona com as doenças cardiometabólicas. Em estudo de Coorte (FRAMINGHAN HEART STUDY) foi avaliado se o consumo do açúcar, principalmente aquele contido nos refrigerantes, teriam relação com o aumento do risco de AVC e demência.

Foram incluídos no estudo 2.888 participantes com média de idade de 62 anos, os quais foram observados durante 10 anos. O que se observou ao final do estudo, feitas as devidas análises e considerando os óbitos ocorridos no período, que o risco de desenvolver AVC e demência, incluindo Alzheimer, foi em torno de três vezes maior no grupo que usava bebidas adoçadas artificialmente (refrigerantes) em comparação com o grupo que não usava. (PROSPECTIVE COHORT STUDYSTROKE, 2017, 48; 1139-1146).