DOENÇAS RENAIS em cães e gatos

DOENÇAS RENAIS em cães e gatos

Medicina Veterinária
Revista SOS Saúde
IMPRENSA
Matéria de anunciante

Os rins são órgãos responsáveis por manter o equilíbrio do organismo, filtrando o sangue com o objetivo de manter substâncias importantes e retirar dele compostos que devem ser eliminados através da urina. São formados por um grande conjunto de néfrons, que trabalham individualmente e que são responsáveis pela manutenção da função renal. Esta função é definida pela capacidade de filtração sanguínea, reabsorção de compostos e

excreção de impurezas.

Vários fatores podem causar injúrias reversíveis ou irreversíveis nos rins e o nível de comprometimento renal varia conforme o grau e o tempo de injúria sofrida. Várias situações são causas de injúria renal, como a exposição a substâncias tóxicas, doses elevadas de medicamentos, infecções, baixa ingestão de água, dietas mal balanceadas, o fator genético e alterações congênitas.

Os felinos tem aproximadamente a metade do número de néfrons da espécie canina e por conta disso são mais propensos ao desenvolvimento de doenças renais. Quando ocorrem lesões de uma porção de néfrons, os outros sofrem uma sobrecarga e, desta forma, diminuem o tempo de vida, provocando uma evolução constante da lesão.

As doenças renais podem se apresentar de forma aguda, quando ocorre uma injúria grande, mas nem sempre irreversível, e crônica, que inicialmente é silenciosa e só promove aparecimento de sinais clínicos quando aproximadamente 70% da função renal está comprometida, neste caso o quadro se torna irreversível.

Os sinais clínicos apresentados costumam ser: aumento da ingestão de água, aumento da produção de urina com evolução para diminuição e falta de produção de urina, perda de apetite, emagrecimento, mau hálito, vômito, diarreia e letargia.

Os animais de idade adulta a idosos são mais acometidos e a identificação precoce da doença define o sucesso no tratamento, que tem como objetivo eliminar a causa principal, reduzir todos os fatores que causam a evolução da doença e prolongar a vida do paciente através de cuidados diários, mudança de dieta e acompanhamento veterinário.

A falência renal é uma condição incompatível com a vida, por isso a importância do diagnóstico e estadiamento da doença para que o tratamento e cuidados sejam imediatamente instituídos.

Exames de rotina são importantes para identificar doenças silenciosas e em estágio inicial. Atente-se para esses cuidados e garanta a companhia do seu animal por longos anos.



CliniPet Clínica Veterinária e Pet Shop

João Victor Pietrobon I Médico veterinário I CRMV/PR 12187

Renata Paula Almeida I Médica veterinária I CRMV/PR 12233

Francisco Beltrão/PR   46 3523.6254